sábado, 3 de janeiro de 2009


AS NUVENS

As nuvens, quando flutuam ao sabor do vento tépido das tardes, trazem em seu bojo um mundo, trazem em si as sementes que fazem brotar o universo. Afinal, sua forma indefinida, sua tênue textura, moldada ao sabor e capricho dos ventos, deixa margem a imaginação fazer seu papel, ou seja, preencher os espaços e formas faltantes. Por isto, gosto de observar as nuvens e ver de tudo nelas. Ver a beleza das flores que se espalham nos campos, ver os sorrisos que brotam das faces felizes e ver os teus olhos serenos fitarem o horizonte, perdidos, sonhadores, leves e apaixonados. Fico horas vendo as nuvens que passam na minha janela de formas vadias e vazias que meu pensamento dá forma, conteído, cor e luz e fico orgulhoso do que vejo, pois sei que quando observo uma nuvem, o fundo eu vejo a mim mesmo. São meus pensamentos, meus sentimentos, meus amores que se projetam nas nuvens e cada forma bonita que lá observo no fundo fui eu que criei sobre uma indistinta massa sem peso e flutuante. Quando sinto falta de tuas curvas, dos teus protuberantes seios pontudos, teus cacho que caem sob a macia tez do teu rosto, olho as nuvens para matar a saudade. É nas nuvens que te vejo finalmente te encontrando comigo e é nas nuvens que vejo todos meus sonhos remotos realizados. Não me canso de olhar nas nuvens pois nelas te vejo. Acho que as nuvens são belas por trazerem em si a alma sonhadora dos poetas.

A DOR DO BEIJO

Sofro
quando me beijas
pelo vazio
que a tua língua
entre meus lábios
depois deixa

2 comentários:

Neiva disse...

Benno,

Sabe que estou começando a amar estes seus poeminhas? São lindos demais! Um primor! Este é delicioso.

Sobre nuvens, acho que para os poetas, elas significam mesmo os sonhos, principalmente os inalcançáveis. rsrs

Escrevi um texto sobre isto a algum tempo atrás.

Muito bonito o teu, mas gostei mais do poeminha. :DDD

Beijos!

A Itinerante - Neiva disse...

Mudou a imagem, foi?

Esta nuvem é linda demais.

Beijos

Postar um comentário