domingo, 26 de setembro de 2010

Amar
sofrer
amar de novo
e sofrer, sofrer
sofrer até cansar
e amar ainda uma vez
e cair, cair
chegar tão fundo
ao fundo do fundo
e enfim desesperar

eis o ciclo da vida
eis o princípio da morte
de um cansado coração
que amou ardentemente
e já não ama
que chorou, mas já não chora
que foi doce, mas agora é amargo
seu olhos secos
sem vida
olham de frente o futuro
mas só conseguem ver o passado

2 comentários:

mariza disse...

lindoooo!
mas é triste. um poema desesperado ou um poema conformado?
beijo

layla lauar disse...

amor vicia...quem já amou uma vez, vai amar de novo, de novo e sempre...rsss

Poeta você está inspiradíssimo...

beijos

Postar um comentário