terça-feira, 26 de maio de 2015

Ouro
            e
                Prata
 
 

Quando o Sol rompe
com a sua luz o breu da noite
Seus fulgurantes raios
vêm iluminar a relva dourada
que cobre tua pele nua
E nua em pelo
ficas vestida
com este singular vestido de ouro
para encantar meus pensamentos
A noite vem
e com ela trocas teu vestido
Ainda nua
teu corpo macio se cobre
com a prata da luz da Lua
E teu vestido prateado
não preciso tirar para te amar novamente
É assim que te quero sempre
de dia vestida de ouro
de noite vestida de prata.

1 comentários:

Vanuza Pantaleão disse...

De dia, os raios do deus sol. À noite, o prateado brilho do luar. Vestes tão lindas criaste para tua musa, Benno
Abraço carinhoso para ti!

Postar um comentário