terça-feira, 26 de novembro de 2013

Vejo-me em teus olhos
não meu reflexo
mas meu complemento

há uma distancia entre nós
que nos aproxima

uma longa campina
um horizonte
ao final da qual uma fonte
uma torrente fina
que como um elo
faz dos nós que nos unem
uma sina
diga-me mesmo calada
que eu entendo
teus olhos me bastam
siga-me e ignore
que eu te guio
evitando os que afastam

5 comentários:

ᄊム尺goん disse...

[esse é o destino dos sonhos.
projetando-nos para lá da realidade
longe destas raízes que nos prendem
à aridez da terra seca]


poema mais lindo!!!!!


beij0

LUZ disse...

Os olhos são a janela da alma. Lindo, tudo, o que você escreve.

Beijos.

ᄊム尺goん disse...

vim deixar um beijo.


volta a poetizar....gosto de seu jeito.


beijo

ᄊム尺goん disse...

[boas festas]


beij0

Ângela disse...

Feliz Natal e Próspero Ano Novo.
As palavras podem ser as mesmas, mas os sentimentos e a sinceridade são sempre renovados e crescentes.
Beijo, e até 2014
Ângela

Postar um comentário