sexta-feira, 4 de julho de 2008

Penso, logo...

penso
logo insisto

o pensamento deixa a gente cabeça-dura
mas, por outro lado
só o pensamento faz a gente mudar
por isso insisto em pensar

chorar?
mas porque?
melhor sorrir
o sorriso
perante o choro
é como o carvão
frente ao diamante
acho que sou um carvão
que tem um diamante
em seu miolo

um dia
olhando estrelas
tive um estalo
estrelado o céu
como o céu da boca
estrelados os dentes
restaurações metálicas
o frio envolve minha língua
o calor em meio aos meus lábios
sorriso de aço
banhado em lágrimas de crocodilo
que o tornam gélido
mas a carne viva e vermelha
de tua boca vem o aquece
sou uma boca solitária
sorridente e aberta
feito larga cicratiz
umidecida fartamente
pelas lágrimas de saudade
que minam meus olhos
a espera da tua

0 comentários:

Postar um comentário