sexta-feira, 4 de julho de 2008

hei ainda de amar-te
quando teu corpo curvar-se
sob império de muitos anos
e mesmo se os seios murcharem
e a pele toda enrugar-se
como as flores que encantam os dias
e depois perdem suas pétalas
hei de amar-te ainda tanto
quanto te amo nesta hora
pois te amo mais que teu corpo
amo-te mais do que a vida
amo-te ainda mais que me amo

8 comentários:

  1. Poeta, Poeta..pois saiba que gostei muito, de verdade, dos poema..de todos..só não gostei de você ter explicado um deles... poemas não devem ser explicados, devem ser sentidos e cada um sente diferente, de acordo com a própria vivência, explicação do autor tira parte da magia, eu acho.... não gosto dessa indução...

    Fiz um outro blog pra mim com este mesmo layout..ficou mais bonito que o seu..rsss..quer que eu faça um banner procê e ensine como colocar o haloscan aqui?

    Não delete este..vai postando que venho ler..sempre, com certeza e com prazer.

    beijos, beijos

    ResponderExcluir
  2. só expliquei pois alguém disse ter tido um nó no cérebro...rs... mas meu poema, já que desperta pouca emoção, por ser tão simplório, nada perde em ser explicado.
    beijos
    BENNO

    ResponderExcluir
  3. Fiquei procurando seu blog e sem ter como dizer que me mudei. Ainda bem que você terminou me achando.

    Lindo poema, como sempre.
    Abraço, poeta!

    ResponderExcluir
  4. Esse poema é uma prova maior de que o amor axiste a despeito de tudo!
    Que se passem os anos, que os estragos no corpo e na pela nos deformem, mas jamais o amor no coraçao...

    Romântica incorrigível que sou, acho lindo que sentimento assim sobrevivam aos apelas da beleza estética e da juventude...


    Voce sempre me deixa com a sensibilidade a flor da pele...


    Beijos e carinhos meus!

    ResponderExcluir
  5. Meu querido Poeta..tantas e tantas vezes já li e reli este poema ... e sempre me encanto...muito lindo!!!

    beijos mil

    ResponderExcluir
  6. Voltei...

    Mania de ler voce!

    Beijos!

    ResponderExcluir
  7. Sonia Pereira (Angicos)4 de agosto de 2010 20:23

    Oiiiiiiiiiii, Benno...
    Que bom que te "achei" de novo...rsrsrs...Saudades de "te ler"....É tão bom, tão bom...Que até vale a pena ter passado tanto tempo "sem". Beijão!!!

    ResponderExcluir